fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 

Inscrição de interesse é online e os cursos são gratuitos

 

SÃO PAULO/SP - A inscrição de interesse para novos alunos e alunas do Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – está sendo realizada e de maneira online, para os polos de ensino do interior e litoral de São Paulo. Para participar, não é preciso ter conhecimento prévio de música, nem possuir instrumentos ou realizar testes seletivos. São 10.362 vagas para 30 cursos gratuitos de música, oferecidos no contraturno escolar, para crianças, adolescentes e jovens de 6 a 18 anos incompletos. 

Para fazer a inscrição, o responsável deve acessar o  link no site do Projeto Guri e preencher o formulário a partir de qualquer plataforma (celular, tablet, computador, etc).  As matrículas são realizadas por ordem de cadastro, a partir das 8h, no dia 7 de junho!
Link: http://wae.projetoguri.org.br:8080/waeweb/servlet/hnwvcndrwdg?1,2021,2,1

Informações solicitadas no formulário

  • _ Dados do aluno ou da aluna: nome completo, data de nascimento, número do RG ou certidão de nascimento, cor da pele, sexo, e-mail, telefone e endereço; 
  • _ Dados do responsável: nome completo, grau de parentesco e e-mail;
  • _ Escolha do polo de ensino, por município;
  • _ Escolha do curso, conforme as opções de dias e horários disponíveis no polo;  
  • _ Segunda opção de curso (para quem escolheu um instrumento ou iniciação musical há também a opção do curso de coral); 
  • _ Indicar se o candidato ou candidata possui síndrome ou transtorno, e se está em medida socioeducativa ou medida protetiva; 
  • _ Renda familiar e quantidade de pessoas que moram na residência;
  • _ Após preenchimento, clicar em ‘enviar’ para que seja gerado o número de protocolo referente ao processo.  

Matrícula
O preenchimento e envio do formulário de inscrição não garante a matrícula. Essa dependerá da quantidade de vagas disponíveis no curso escolhido e a ordem de inscrição.

Caso haja a vaga, o candidato receberá da coordenação do polo, posteriormente, um e-mail de boas-vindas com o número de matrícula e senha de acesso ao Portal do Aluno. No Portal, o Guri deverá anexar os documentos solicitados e preencher o questionário social.  

Caso não haja vaga no momento, o cadastro entrará, automaticamente, na lista de espera. Lembrando que as matrículas são realizadas por ordem de inscrição. Os formulários continuarão valendo para o período e vagas remanescentes que estará em vigor entre os dias 2 e 20 de agosto de 2021. 

Os endereços dos polos estão no site www.projetoguri.org.br

Tabela com a faixa etária mínima para ingresso em cada curso:

CURSO

FAIXA ETÁRIA MÍNIMA PARA INGRESSO

ACORDEON

9 ANOS

BAIXO ELÉTRICO

10 ANOS

BANDOLIM

8 ANOS

BATERIA

10 ANOS

CAVACO

8 ANOS

CLARINETE

9 ANOS

CONTRABAIXO

12 ANOS

CORAL INFANTIL

MÍNIMO: 6 ANOS, MÁXIMO: 8 ANOS

CORAL JUVENIL

9 ANOS

OBOÉ

10 ANOS

EUFONO

10 ANOS

FLAUTA TRANSVERSAL

9 ANOS

GUITARRA ELÉTRICA

10 ANOS

INICIAÇÃO MUSICAL

MÍNIMO: 6 ANOS, MÁXIMO: 8 ANOS

LUTERIA

14 ANOS

OFICINA DE MUSICALIZAÇÃO

8 ANOS

PERCUSSÃO

8 ANOS

SAXOFONE

9 ANOS

TECLADO/PIANO

8 ANOS

TECNOLOGIA MUSICAL

8 ANOS

TROMBONE

10 ANOS

TROMPA

10 ANOS

TROMPETE

10 ANOS

TUBA

13 ANOS

VIOLA

10 ANOS

VIOLA CAIPIRA

8 ANOS

VIOLÃO

8 ANOS

VIOLINO

10 ANOS

VIOLONCELO

10 ANOS

As faixas etárias acima indicam as idades apropriadas para o início em cada curso considerando razões de caráter pedagógico e de estrutura física, relacionadas ao desenvolvimento cognitivo, de maturidade muscular, tonicidade, coordenação motora fina etc. 

Aulas no Projeto Guri
As aulas terão início a partir do dia 9 de agosto e, independentemente do retorno presencial, alunos e alunas terão acesso às aulas e atividades por meio da plataforma de ensino a distância.

Em razão dos impactos da pandemia da COVID-19, que afetam fortemente o setor cultural e o orçamento do Estado, as aulas no Projeto Guri seguirão de modo remoto. O retorno presencial, quando houver, deverá ocorrer de maneira progressiva, atendendo à deliberação do Governo do Estado de São Paulo  e a autorização prévia de cada uma das cidades. As famílias receberão as informações necessárias com antecedência, cientes de que todas as medidas de segurança estão sendo tomadas, visando a saúde e o bem-estar dos Guris, familiares, empregados, empregadas e comunidade. 

 

Regional Araçatuba
São 418 vagas disponíveis nos polos: Alto Alegre, Andradina, Araçatuba, Avanhandava, Bento de Abreu, Bilac, Birigui, Brejo Alegre, Castilho, General Salgado, Guaraçaí, Guzolândia, Ilha Solteira, Jales, Lavínia, Luiziânia, Murutinga do Sul, Pereira Barreto, Piacatu, Rubiácea, Santa Fé do Sul, Sud Mennucci, Valparaíso.

Regional Itapeva
São 513 vagas disponíveis nos polos: Barra do Chapéu, Bom Sucesso de Itararé, Buri, Capão Bonito, Fartura, Guapiara, Itaberá, Itaí, Itapeva, Itaporanga, Itararé, Nova Campina, Piraju, Ribeirão Branco, Ribeirão Grande, Riversul, Sarutaiá, Taquarituba e Taquarivaí.

Regional Jundiaí
São 1.308 disponíveis nos polos: Águas de Lindóia, Atibaia, Bragança Paulista, Cabreúva, Campinas, Elias Fausto, Espírito Santo do Pinhal, Estiva Gerbi, Indaiatuba, Iracemápolis, Jundiaí, Monte Mor, Nova Odessa, Pedreira, Piracaia, Piracicaba, Rafard, Santa Bárbara D’Oeste, Santo Antônio de Posse, Santo Antônio do Jardim, Serra Negra, Sumaré e Vinhedo.

Regional Marília
São 924 vagas disponíveis nos polos: Arco-íris, Assis, Bastos, Bauru, Campos Novos Paulista, Cândido Mota, Echaporã, Herculândia, Ibirarema, Legião Mirim de Piratininga, Lins, Marília, Ocauçu, Oriente, Ourinhos, Palmital, Parapuã, Promissão, Quatá, Ribeirão do Sul, Rinópolis, Sabino, Salto Grande, Santa Cruz do Rio Pardo, Tupã e Vera Cruz.

Regional Presidente Prudente
São 1.418 vagas disponíveis nos polos: Adamantina, Álvares Machado, Anhumas, Caiabu, Dracena, Emilianópolis, Estrela do Norte, Indiana, Inúbia Paulista, Irapuru, João Ramalho, Junqueirópolis, Martinópolis, Mirante do Paranapanema, Nantes, Narandiba, Osvaldo Cruz, Ouro Verde, Piquerobi, Pirapozinho, Presidente Bernardes, Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Rosana, Rancharia, Regente Feijó, Sagres, Sandovalina, Santo Expedito, Taciba, Tarabai, Teodoro Sampaio e Tupi Paulista. 

Regional Ribeirão Preto
São 1.312 vagas disponíveis nos polos: ACIF - Franca, Altinópolis, Barrinha, Batatais, Bebedouro, Cajuru, Cândido Rodrigues, Cravinhos, Dumont, Guará, IORM - Guaíra, Igarapava, IORM - Ipuã, Itirapuã, Ituverava, Jaborandi, Jaboticabal, Miguelópolis, Monte Alto, Monte Azul Paulista, Morro Agudo, IORM - Orlândia, Ribeirão Preto, Santa Rosa de Viterbo, São Joaquim da Barra, São Simão, Serrana, Sertãozinho, Taquaritinga, Terra Roxa e Viradouro. 

Regional São Carlos
São 1.361 vagas disponíveis nos polos: Araraquara, Bariri, Barra Bonita, Boa Esperança do Sul, Caconde, Cordeirópolis, Dois Córregos, Ibitinga, Igaraçu do Tietê, Itápolis, Lençóis Paulista, Macatuba, Mineiros do Tietê, Nova Europa, Pederneiras, Pirassununga, Porto Ferreira, Jaú, Rincão, Rio Claro, Santa Cruz das Palmeiras, São Carlos, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra, São José do Rio Pardo, São Sebastião da Grama, Tambaú, Tapiratiba e Vargem Grande do Sul.

Regional São José do Rio Preto
São 347 vagas disponíveis nos polos: Parceiro local: Altair, Bálsamo, Barretos, Cosmorama, Fernandópolis, Ibirá, Ipiguá, Mirassol, José Bonifácio, Nipoã, Nova Granada, Novo Horizonte, Onda Verde, Ouroeste, Palestina, Palmares Paulista, Paulo de Faria, Riolândia, São José do Rio Preto, Santa Adélia, Severínia, Tanabi, Ubarana, Urupês e Votuporanga.

Regional São José dos Campos
São 845 vagas disponíveis nos polos: Aparecida, Areias, Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos Do Jordão, Pindamonhangaba, Guaratinguetá, Ilhabela, Lagoinha, Lorena, Natividade Da Serra, Piquete, São José dos Campos, Roseira, São Luiz do Paraitinga, Silveiras, Taubaté e Ubatuba.

Regional São Paulo/Região do litoral
São 645 vagas disponíveis nos polos: Ilha Comprida, Itanhaém, Itariri, Miracatu, Mongaguá, Pedro de Toledo, Peruíbe, Regional Santos, Registro, Santos, São Vicente e Sete Barras.

Regional Sorocaba
São 1.281 vagas disponíveis nos polos: Araçoiaba da Serra, Avaré, Botucatu, Capela do Alto, Cerquilho, Conchas, Guareí, Ibiúna, Itapetininga, Itatinga, Itu, Mairinque, Pilar do Sul, Piedade, Porto Feliz, Salto, São Manuel, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sorocaba, Tietê e Votorantim.

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; WestRock; Bayer; Novelis; Arteris; CSN; EMS; Grupo Maringá; NovAmérica Agrícola; Capuani do Brasil; Pinheiro Neto; VALGROUP; Raízen; BTP; Caterpillar; Cipatex; Faber-Castell; Supermercados Rondon; CNH Capital; Instituto 3M; Louis Vuitton; Mercedes-Benz; Petrom – Petroquímica Mogi das Cruzes; Castelo Alimentos; Enel; Pirelli.

Patrocinador Musicou – Sustenidos: CTG Brasil; Grupo Maringá; SulAmérica.
Patrocinador Som na Estrada – Sustenidos: Supermercados Tauste; Sky; Glovis; Supermercados Rondon.
Patrocinador Imagine Brazil e Ethno Brazil – Sustenidos: Sky e Supermercados Tauste.
Patrocinadores Institucionais da Sustenidos: Microsoft e VISA.


Sobre o Projeto Guri: mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos no curso de luteria, nos Grupos de Referência e nos polos da Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 850 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização responsável pelo Projeto Guri (nos polos de ensino do interior, litoral e Fundação CASA), Conservatório de Tatuí e Complexo Theatro Municipal. Além dos projetos especiais Som na EstradaMusicou e MOVE, e dos festivais Ethno Brazil e Imagine Brazil. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm suporte fiscal da Lei Federal de Incentivo à Cultura e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/

Aulas on-line combinam metodologias com atividades presenciais; no Senac, práticas ocorrem somente em momentos de maior segurança sanitária

 

SÃO CARLOS/SP - É certo que a pandemia de Covid-19 impactou o sistema educacional, alterando a rotina dos estudantes nos mais diversos níveis de aprendizado. E com as aulas presenciais paralisadas em escolas, universidades e demais instituições públicas e privadas do país, os investimentos no ensino remoto se intensificaram, adaptando a atividade para uma nova modalidade: ensino híbrido, que une diferentes características e metodologias. 

Márcia Cristina Fragelli, coordenadora educacional do Senac São Carlos, explica a diferença do formato para outras vertentes, como ensino a distância (EAD), que também ganhou força diante desse cenário. “O ensino híbrido permite a alternância de ciclos, entre presencial e on-line. Diferentemente do ensino remoto, que é essencialmente digital, no híbrido há um retorno gradativo ao presencial, promovendo com segurança a retomada do relacionamento interpessoal por meio da convivência com os colegas de turma e docentes, ao mesmo tempo em que há contato com as plataformas tecnológicas. A modalidade também é adaptável e pode ser alterada para atender às necessidades de cada estudante.”

A integração do ensino híbrido ao ambiente educacional e o surgimento de novas possibilidades são frutos de uma necessidade de adequação e quebra de paradigmas que se fizeram indispensáveis no contexto atual. Suas vantagens incluem mudança na rotina de estudos, autonomia sobre o próprio aprendizado além do desenvolvimento de habilidades como autogestão, criatividade, flexibilidade e inteligência emocional, que podem ser vistas como diferenciais no mercado de trabalho.

“O ensino híbrido não deixa de ser uma realidade atual, pelo momento em que vivemos e pelo domínio das tecnologias, que são essenciais para o desenvolvimento profissional e pessoal. Além do mais, ajuda a expandir horizontes no acesso à informação e às novas experimentações. Com a modalidade, é possível desenvolver e aperfeiçoar competências e habilidades que não caberão apenas em um cenário, mas em vários”, reforça Leandro D’Arco, gerente do Senac São Carlos.

 

O gerente ressalta também que o ensino híbrido na unidade recebe todos os cuidados necessários e é aplicado somente em momentos nos quais o coronavírus está sob controle. “Para as aulas práticas que integram o modelo, adotamos medidas específicas de segurança, como a divisão das turmas em grupos menores para garantir o distanciamento adequado, uso obrigatório de itens de proteção e demais orientações das autoridades competentes.”

 

Desafios do ensino híbrido

            Para garantir o bom aproveitamento do método, algumas adaptações são necessárias para que não se torne um momento de estresse e desgaste para o aluno e seus familiares. Sendo assim, os educadores do Senac São Carlos dão algumas dicas: 

​Planejamento é essencial, prepare o ambiente. Não apenas o físico, mas o familiar. Converse com a sua família sobre a seriedade desse momento, é preciso um ambiente tranquilo e silencioso para aproveitar o conteúdo das aulas.

Se prepare para momentos de intervenção com a turma, pois diferenças de áudio e vídeo entre os alunos do remoto e presencial podem criar ruídos nessa comunicação.

Aprofunde seu conhecimento sobre as tecnologias que serão essenciais para o desenvolvimento pessoal e profissional. Se aventure em novas metodologias e aproveite da possibilidade de interação com outras turmas, ou até mesmo escolas.

Crie rotinas em ambientes com mínimas distrações e organize o espaço de estudos, verificando todas as ferramentas necessárias antecipadamente (computador, tablet, celular, conexão e áudio).

Lembre-se: o ensino híbrido prevê aprendizagem integrada (on-line e presencial), com controle de tempo, lugar, caminho e ritmo de aprendizagem adequados para cada curso, aluno e circunstância.

        Para saber mais sobre as possibilidades de qualificação por meio do ensino híbrido, acesse o Portal: https://www.sp.senac.br/saocarlos.

Evento online e aberto ao público será no dia 9 de março, às 19 horas

 

SOROCABA/SP - Na próxima terça-feira, dia 9 de março, o Grupo de Pesquisa sobre Infância, Arte, Práticas Educativas e Psicossociais (GIAPE), do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), promove o evento "Colagem na produção artística contemporânea - Encontro com artistas-professores Fabio Wosniak e Maria José Braga Falcão/Mosé". Na ocasião, os palestrantes falarão sobre a colagem como prática artística e educativa.

O encontro entre artistas contemporâneos, futuros profissionais da Educação - estudantes das licenciaturas - e professores em exercício oportuniza uma maior compreensão dos códigos das Artes Visuais, bem como dos modos de planejar, realizar e refletir sobre o ensino de Arte nas escolas.

Continua depois da publicidade

Durante a atividade, Mosé vai abordar dois processos que se conectam na construção poética de imagens: a colagem no processo de criação do projeto "Ensaios no Tempo"; e a colagem inserida no processo de ensinar e aprender Arte, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, de uma escola pública de Sorocaba. Já Wosniak compartilhará uma experiência de ensino de Arte trabalhando a colagem com adolescentes surdos, no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC - Campus Palhoça Bilíngue). A mediação será da professora Lucia Lombardi, do Departamento de Ciências Humanas e Educação (DCHE-So) do Campus Sorocaba da UFSCar.

O encontro é gratuito, aberto ao público e será transmitido a partir das 19 horas, pelos canais do GIAPE, no YouTube (https://bit.ly/3qTs5u4) e Facebook (www.facebook.com/giape.ufscar.9). O preenchimento da lista de presença durante atividade concederá certificado de participação. Haverá interpretação de Libras.

Mais informações podem ser solicitadas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Para este ano letivo a Secretaria Municipal de Educação também trabalha com as propostas híbrida (remota e semipresencial) e presencial, que serão implantadas futuramente conforme o controle da COVID-19 no município

 

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria Municipal de Educação (SME) inicia a partir desta quinta-feira (18/02), as aulas do primeiro semestre letivo de 2021. Devido a pandemia da COVID-19 e a fase vermelha do Plano São Paulo, as aulas retomam de forma remota para todos os alunos do ensino fundamental e vivências lúdicas para todos os alunos matriculados na educação infantil.

Para o retorno das aulas de forma remota os meios de comunicação que envolvem o aluno, os pais e responsáveis, os professores e a direção da escola serão principalmente pela internet, com o apoio das redes sociais (WhatsApp, Facebook, Youtube, site, etc.), da mesma forma como foram conduzidas as ações pedagógicas no ano passado. Todos os alunos terão acesso às aulas que ficarão disponíveis na página da SME na internet: https://sites.google.com/view/educacaosaocarlos.

Na busca de uma melhor comunicação, ainda neste semestre será feita gradativamente uma transição das redes sociais para outras plataformas com um sistema de gerenciamento de conteúdo que irá simplificar a criação de aulas, a distribuição de conteúdo e a avaliação de trabalhos. Vale ressaltar, que quem tiver dificuldade de conexão ou não tiver conexão à internet poderá retirar os conteúdos das aulas nas unidades escolares onde os filhos estão matriculados. O objetivo da SME é garantir ao aluno o acesso a esse material didático impresso.

Para o ano letivo de 2021, a Secretaria Municipal de Educação trabalha com três propostas: Remota, híbrida (remota e semipresencial) e presencial, que serão implantadas futuramente conforme o controle ao COVID-19 ao longo do ano, porém, ainda não há data definida para a implantação dos modos híbrido ou presencial, já que isso dependerá da situação doença no município, imunização da população e da autorização das autoridades sanitárias e de saúde.

De acordo com a secretária de Educação de São Carlos, professora Wanda Hoffmann, o ensino de forma remota será iniciado dentro do calendário escolar previsto para esse ano, mas o governo Airton Garcia já planeja desde do ano passado todas as medidas necessárias, para garantir o retorno gradual para as aulas presenciais. Segundo ela, essas ações vão desde a criação de um protocolo de biossegurança, passando pela aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs), até a execução de adequações físicas nas unidades educacionais.

“Neste primeiro momento vamos retornar as aulas de forma remota, mais adequada e coerente para o momento. Para a implantação das outras etapas, é importante continuarmos na busca da vacina para todos os professores, trabalhadores da educação e dos nossos alunos”, enfatizou Wanda Hoffmann.

REDE MUNICIPAL DE ENSINO  - Atualmente estão matriculados na rede municipal de ensino mais de 18 mil estudantes. São mais de 11 mil inscritos nos Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIs) e aproximadamente 7 mil nas Escolas de Educação Básica (EMEBs). Na Educação de Jovens e Adultos (EJA) 340 pessoas participam das atividades do programa que oferece ensino fundamental e médio para aqueles que já passaram da idade escolar.

Com as aulas de forma remota, os alunos de 6 a 14 anos matriculados nas EMEBs retomarão as atividades com atenção no aproveitamento dos conteúdos para garantir o vínculo com a escola e valorizar o processo de aprendizagem. Já para os CEMEIs, onde estão matriculadas as crianças de zero a 5 anos, o foco será voltado ao acolhimento e apoio às famílias em contato com os professores, tendo a tecnologia como ferramenta.

Para entrar em contato com as EMEBs, as CEMEIs e com a EMEJA os endereços e os telefones estão disponíveis em: http://www.saocarlos.sp.gov.br/index.php/cidadao/educacao.html.

Seleção é destinada a professores do Ensino Fundamental e Médio na área da Física

 

SOROCABA/SP - Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física (PROFIS-So) do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). São ofertadas 15 vagas.

O PROFIS-So é desenvolvido no âmbito do Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF), um programa de pós-graduação de caráter profissional, voltado a professores de Ensino Fundamental e Médio, com ênfase em conteúdos na área de Física. Trata-se de uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Física (SBF), cujo objetivo é coordenar diferentes capacidades apresentadas por Instituições de Ensino Superior (IES), distribuídas em todas as regiões do País.

A finalidade do programa é capacitar, em nível de mestrado, professores da Educação Básica quanto ao domínio de conteúdos de Física e de técnicas atuais de ensino para aplicação em sala de aula, como, por exemplo, estratégias que utilizam recursos de mídia eletrônica, tecnológicos e/ou computacionais, para motivação, informação, experimentação e demonstração de diferentes fenômenos físicos.

Todo o processo seletivo será realizado de forma remota e é composto por duas etapas: prova escrita virtual nacional e prova de defesa de memorial virtual. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de março. Todas as informações devem ser conferidas no edital nacional e no edital complementar, no qual constam procedimentos e datas importantes referentes ao polo do Campus Sorocaba. Os editais e demais informações sobre o PROFIS-So estão disponíveis no site www.mnpefsorocaba.ufscar.br. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou telefone (15) 3229-5954.

Pessoas interessadas devem ser inscrever até o dia 11 de fevereiro

 

SÃO CARLOS/SP - O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) do Campus São Carlos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) abriu processo seletivo para os cursos de mestrado e doutorado, com ingresso no segundo semestre de 2021. As inscrições foram prorrogadas e devem ser feitas exclusivamente pelo site do Programa (www.ppge.ufscar.br) até o dia 11 de fevereiro, mediante envio de documentação, detalhada nos editais. 

O processo seletivo para mestrado e doutorado será composto por três fases: análise e prova de arguição do projeto de pesquisa, eliminatórias; e análise de currículo, fase classificatória.

Avaliado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) com conceito 5, o PPGE tem sete linhas de pesquisa: "Educação em Ciências e Matemática"; "Educação Escolar: Teorias e Práticas"; "Educação, Cultura e Subjetividade", "Estado, Política e Formação Humana"; "Formação de Professores e outros Agentes Educacionais"; "História, Filosofia e Sociologia da Educação"; e "Práticas Sociais e Processos Educativos".

Todas as informações sobre o processo seletivo - como cronograma completo, documentação exigida, vagas e membros da comissão de seleção - constam nos editais, disponíveis em www.ppge.ufscar.br, onde também há detalhes sobre o Programa.

 

Cursos que antes eram só presenciais agora podem ser feitos virtualmente e ao vivo, com desconto de 30%

 

SÃO CARLOS/SP - O ano de 2020 foi marcado por uma série de mudanças e quebra de paradigmas. A educação foi um dos setores mais afetados e, com as aulas presenciais suspensas, precisou se reinventar e se adaptar. Surgiram diversos meios de compartilhar aprendizado por meio de cursos e aulas on-line, para que jovens e adultos pudessem manter o conhecimento atualizado, acompanhando as exigências e alterações do mercado. Nesse cenário, o Senac São Paulo lançou o Senac Online – ao vivo. Trata-se de um projeto que permite acesso remoto às principais áreas de formação profissional, por meio do MS Teams, da Microsoft.

O Senac Online – ao vivo oferece mais de 40 temas, com carga horária variada, e permite interação ao vivo entre estudantes e docentes. As opções estão distribuídas em grupos temáticos, como beleza e estética; comunicação e marketing; educação; gestão e negócios; gastronomia e alimentação; saúde; tecnologia da informação; e turismo e hospitalidade. Há cursos como Bares e Restaurantes - marketing e estratégia; Condomínio: mediação como busca de solução para os conflitos; Segurança no Preparo de Medicamentos, entre outros.  

Márcia Cristina Fragelli, gerente em exercício do Senac São Carlos, pontua que entre as vantagens do projeto estão a oferta constante de cursos, mesmo sem as aulas presenciais devido à pandemia, e a abordagem de temas em destaque no mundo do trabalho. Além das formações serem geridas por profissionais de diversas cidades e experiências.

“Com o ensino on-line é possível manter a oferta de títulos e a pluralidade de docentes ministrando conteúdos diversos. Além do acesso aos temas ser mais abrangente, possibilitando que alunos de diferentes contextos realizem cursos em nossa instituição.”

Para saber mais sobre os cursos disponíveis no Senac Online – ao vivo, bem como os valores e descontos, basta acessar o site:

 www.sp.senac.br/cursos-livres-senac-online-ao-vivo.

           

Serviço:

Senac Online – ao vivo

Informações e inscrições: https://www.sp.senac.br/cursos-livres-senac-online-ao-vivo

Senac São Carlos

Local: Rua Episcopal, 700, Centro, São Carlos - SP

Informações e inscrições: www.sp.senac.br/saocarlos

Moção afirma também compromisso com a defesa da autonomia universitária

 

SÃO CARLOS/SP - O Conselho Universitário (ConsUni) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) reuniu-se extraordinariamente na manhã da quarta-feira (27/1), com pauta única relativa à não nomeação do Reitor eleito pela comunidade universitária, Adilson Jesus Aparecido de Oliveira, para a Administração Superior na Universidade nos próximos quatro anos.

Ao longo da reunião, foram reiterados pelos conselheiros o apoio e o reconhecimento da legitimidade da Reitora Ana Beatriz de Oliveira, integrante da equipe eleita nomeada Reitora no último dia 15. Após manifestações da Reitora, do Reitor eleito e da Vice-Reitora da UFSCar, Maria de Jesus Dutra dos Reis, o ConsUni debateu o tema e aprovou moção de apoio à nova gestão e, também, de mobilização permanente em defesa da autonomia universitária. A íntegra da moção pode ser conferida no site da Secretaria de Órgãos Colegiados (em https://www.soc.ufscar.br/consuni/2021/arquivos/deliberacao-27012021.pdf).

No início da reunião, a Reitora fez um resgate histórico e lembrou como, na década de 1980, a escolha do Reitor William Saad Hossne não foi respeitada pela Ditadura Militar, o que inspirou a adoção do procedimento de compor a lista tríplice encaminhada ao Ministério da Educação apenas com nomes da equipe eleita pela comunidade universitária. "

Tenho muito orgulho desta comunidade que aprendeu com a sua história e adotou um processo eleitoral que protegeu a Universidade de intervenção, nos permitiu estar aqui hoje, como equipe eleita pela significativa maioria nas três categorias que compõem a comunidade universitária", registrou Ana Beatriz.

O Reitor eleito se dirigiu ao ConsUni para compartilhar o histórico do processo até a posse da agora Reitora da UFSCar, desde a judicialização promovida no âmbito interno à Universidade até a nomeação, na madrugada de 15 de janeiro, de Ana Beatriz de Oliveira.

"Gostaria de estar presente neste ConsUni na posição para a qual a comunidade universitária me escolheu, com apoio de mais de 67% das pessoas que votaram, um apoio que cresceu após a eleição, na nossa luta pelo respeito à vontade desta comunidade", lamentou o Reitor eleito. "Pensamos muito sobre a melhor solução, e não foi uma decisão fácil, depois de tanta luta e tanto trabalho. Mas não tenho nenhuma dúvida de que esta foi a melhor decisão para a Universidade, e não posso deixar de registrar o ponto positivo de termos a equipe escolhida empossada para colocar em prática o projeto debatido e escolhido pela comunidade", compartilhou Adilson de Oliveira, abordando um ponto muito valorizado ao longo da reunião pelos conselheiros. "Estarei sempre à disposição da UFSCar e da Reitora para o que ela achar necessário. Não estarei em nenhum cargo da Administração Superior com o objetivo de não atrapalhar a excelente gestão que ela fará como Reitora desta Universidade, mas contribuirei com tudo que puder", afirmou.

Além de reiterar seu compromisso com os princípios, diretrizes e ações registrados no projeto escolhido pela comunidade, a Reitora Ana Beatriz destacou junto ao Conselho alguns eixos que deverão marcar sua gestão, como o ambiente de diálogo, escuta, acolhimento, cuidado e negociação com todas as pessoas e grupos que compõem a Universidade; o restabelecimento e fortalecimento dos processos democráticos, abalados nos últimos anos; o trabalho integrado entre todas as pró-reitorias e demais unidades administrativas; e o aprimoramento da gestão multicampi. O marco histórico de retomada dos processos democráticos na UFSCar também foi um ponto afirmado por vários conselheiros na reunião.

IBATÉ/SP - A Prefeitura de Ibaté, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, esclarece que o Plano de Retomada das Atividades Presenciais na Rede Municipal de Ensino segue a Resolução SEDUC 11, de 26 de janeiro de 2021 e o Plano São Paulo, do Governo Estadual, e Resolução SEMEC 001/2021.

O cuidado com a saúde e a preservação da vida são elementos importantes para um plano de reabertura das escolas. Por essa razão, o plano deve ser gradual e cauteloso, de forma a reduzir ao máximo os riscos para a comunidade escolar e garantir o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento pleno das crianças e dos adolescentes.

Assim sendo, as jornadas e as cargas horárias de trabalho dos profissionais da rede municipal de Ensino deverão ser cumpridas PRESENCIALMENTE, a partir do dia 27 de janeiro, quando será realizada a Semana de Planejamento e Organização Escolar até o dia 02 de fevereiro.

Salientamos que os profissionais que se encontrem no grupo de risco e acima dos 60 anos de idade, conforme normativa vigente da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, poderão participar das atividades presenciais mediante assinatura de termo de responsabilidade, bem como, a dispensa de realização de atividades presenciais está condicionada à apresentação de atestado médico atualizado, que comprove pertencimento ao grupo de risco para a COVID-19, dispensando os maiores de 60 anos, os quais deverão protocolar junto ao RH o seu pedido de dispensa.Os profissionais do quadro da Educação que integram o grupo de risco ficarão em home office, sendo que os docentes deverão promover as atividades de docência, planejamento e formação exclusivamente por meio remoto, enquanto perdurar a medida de quarentena.

Na semana de 03/02 a 05/02 – período em que serão considerados dias letivos – as escolas estarão abertas para a comunicação com as famílias sobre como funcionarão os protocolos de retorno, bem como, serão criados canais de interação entre os profissionais da educação e pais e/ou responsáveis pelo aprendizado das crianças, buscando compilar dados que servirão para a organização das aulas, as quais deverão acontecer somente no dia 08/02, quando 35% dos alunos PODERÃO retornar presencialmente.

Importante ressaltar que, devido ao crescimento da pandemia na região, fica suspensa a obrigatoriedade da presença física dos alunos em sala de aula nas fases LARANJA e VERMELHA do Plano São Paulo, seguindo determinação da Secretaria Estadual da Educação.

As unidades escolares deverão planejar as atividades presenciais de forma a respeitar as diretrizes sanitárias do Protocolo Intersetorial do Plano São Paulo, mantendo o distanciamento de 1,5 metro; estudantes devem permanecer de máscara durante as aulas, com exceção para crianças menores de dois anos, conforme recomendações das autoridades de saúde; manter os ambientes bem ventilados com as janelas e portas abertas, evitando o toque nas maçanetas e fechaduras; escalonar os horários de entrada e saída dos estudantes e o intervalo entre as turmas, limitando o contato próximo entre eles.

Qualquer caso suspeito e confirmado de Covid-19 no ambiente escolar, tanto de estudantes quanto de profissionais da Educação, deverão ser registrados no Sistema de Informação e Monitoramento da Educação para COVID-19 - SIMED.

Mesmo em tempos de pandemia, 2.200 alunos foram atendidos e ofertados 250 títulos na unidade
 

   SÃO CARLOS/SP -  A pandemia do novo coronavírus trouxe mudanças para todos os setores, em especial para a educação, que enfrentou grandes desafios. Equipe pedagógica, professores e alunos precisaram desvendar um mundo de possibilidades por meio do ensino virtual, onde não existem barreiras geográficas e o isolamento social pôde ser mantido.
    Atento a essas novas perspectivas, o Senac São Carlos reorganizou suas unidades curriculares, de tal forma que aulas presenciais passaram a ser remotas e aquelas que exigiam práticas foram readequadas. Em 2020, a unidade ofereceu 250 cursos, divididos entre técnicos, livres e do Ensino Médio Técnico, que alcançaram em torno de 2.200 alunos.
    Para Márcia Cristina Fragelli, gerente em exercício da instituição, foi um ano desafiador que exigiu adaptação do grupo, inclusive dos alunos, pois alguns quebraram paradigmas, superaram barreiras e desbravaram novos caminhos. As unidades curriculares foram analisadas e adaptadas de acordo com o momento para garantir o cumprimento do cronograma e nenhum curso foi cancelado.  

“As unidades curriculares que exigiam aulas práticas foram remanejadas, priorizamos o conteúdo teórico naquele momento e, agora, aos poucos, com a flexibilização, estamos reinserindo as turmas na vivência prática.”

    Outra conquista do momento foi alcançar alunos de localidades distantes por meio dos temas com conteúdo 100% remoto.

“Tivemos alunos, de outros estados, que se interessaram por um curso ofertado, se matricularam, aproveitaram a qualificação e fizeram desse conhecimento uma possibilidade de ganho extra”, comenta Márcia.
    

Além das adaptações das unidades curriculares, alguns títulos do acervo da biblioteca foram disponibilizados online. Ainda, reformulações feitas no aplicativo do Senac e no site serviram para aproximar ainda mais o aluno e a instituição, fortalecendo as relações.  “O Senac São Carlos cumpriu a sua identidade organizacional mesmo em um ano tão atípico”, ressalta a gerente em exercício.
    Para saber mais sobre todas as novidades da instituição para 2021, acesse o Portal Senac: www.sp.senac.br/saocarlos. No endereço, também será possível consultar os cursos livres

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Junho 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30