fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Ivan Lucas

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

URL do site: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

TÓQUIO  - As brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi conquistaram a medalha de bronze, neste sábado (31), nas duplas femininas de tênis das Olimpíadas de Tóquio. Elas derrotaram as russas Veronika Kudermetova e Elena Vesnina por 2 sets 1.

É a primeira medalha da história do Brasil no tênis em Olimpíadas.

Elas perderam o primeiro set por 6 a 4, se recuperaram e devolveram a mesma parcial no segundo. No tie-break, elas conseguiram uma nova virada. Perdiam por 7 a 2 e, posteriormente, precisaram salvar quatro match points até alcançarem o triunfo por 11 a 9.

Continua depois da publicidade

Stefani e Pigossi já haviam atingindo a marca de Fernando Meligeni de Atlanta-96 ao passar para as semifinais olímpicas com a vitória de 2 a 1 sobre as norte-americanas Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula.

 

 

*Por: FOLHA

TÓQUIO - O cavaleiro Carlos Parro, montando Goliath, fechou a participação nacional no adestramento do hipismo Concurso Completo de Equitação (CCE) na Olimpíada de Tóquio (Japão). Na noite de sexta-feira (30), no Parque Equestre, o brasileiro ficou com -36,10 pontos, 63,9% de aproveitamento.

No final dessa etapa, o Brasil encontra-se em 11º lugar com -103 pontos, computando também os resultados de Marcelo Tosi e Genfly, -39,10 pontos, 38,5%, e do conjunto Rafael Losano com Fuiloda G, -36 pontos.

A Grã Bretanha lidera com -78,30 pontos, seguida pela Alemanha (-80,40 pontos) e Nova Zelândia (-86,40 pontos), entre um total de 15 países.

Continua depois da publicidade

A 2ª fase do Concurso Completo começa com o cross-country, nesse sábado (31), a partir das 19h45 (horário de Brasília), com 63 participantes. Na segunda-feira (2) acontece a prova de salto final por equipes e no individual, a partir das 5h, com 25 participantes.

 

 

Por Juliano Justo - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

JAPÃO - A seleção feminina de rugby de 7 encerrou, na última sexta-feira (30) no Estádio de Tóquio, a participação na Olimpíada de Tóquio (Japão) com uma vitória de 21 a 12 sobre o Japão.

Com este resultado, as Yaras (como a seleção brasileira é conhecida) ficaram com a 11ª posição na classificação final do evento.

Continua depois da publicidade

A vitória brasileira foi construída com tryes (que valem cinco pontos cada) de Marina Fioravanti, Bianca Silva e Raquel Kochhann, além de duas conversões (valendo dois pontos cada uma) de Isadora Cerullo e Raquel Kochann.

 

 

Por Juliano Justo - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

TÓQUIO - O campeão olímpico no salto com vara Thiago Braz segue vivo na briga pelo bicampeonato. O brasileiro alcançou a marca de 5,75 metros (m) na noite de sexta-feira (30) no Estádio Olímpico e se garantiu na final da prova na Olimpíada de Tóquio (Japão).

“Vamos para a final com boas expectativas, mas espero conseguir fazer um bom salto na final. A qualificação é sempre nervosa, mas acabou dando tudo certo. Na final, espero fazer um ótimo salto. Tudo depende do início de prova, de sentir o ambiente e aquela sensação da final, fora ajustar o aquecimento. A minha cabeça está voltada para repetir os ótimos saltos que fiz nos treinos, tentar ao máximo não errar nenhuma tentativa e, se eu precisar me adaptar, que eu consiga o mais rápido possível”, declarou Thiago ao Comitê Olímpico do Brasil (COB) após a prova.

Continua depois da publicidade

Augusto Dutra, o outro brasileiro na prova, acabou ficando fora das finais ao só alcançar a marca de 5,65 m. A decisão será na próxima terça-feira (3), a partir das 7h20.

Final no lançamento de disco

No lançamento do disco, Izabela da Silva conseguiu a marca de 61,52 m no Grupo B, e se garantiu entre as finalistas com o 12º lugar. As outras duas brasileiras na prova acabaram eliminadas. Após conseguir reverter uma suspensão por doping às vésperas dos Jogos, Fernanda Borges participou do Grupo A e ficou no 10º lugar da chave com 57,9 m. No mesmo grupo, Andressa de Morais, na última chance, conseguiu sua única marca válida, 58,9 m, mas não foi o suficiente para avançar.

A final do lançamento de disco será na próxima segunda-feira (2), a partir das 8h.

 

Desclassificação nos 800 m

O representante brasileiro nos 800 m, Thiago André completou o percurso em 1min47s75, ficando em último na bateria e não seguindo adiante. “Estávamos planejando correr para 1min46s alto, mas acabou sendo 1min45s baixinho. Esse ano corri para 1min44s92, quase o meu 100%. Os atletas que venceram hoje são olímpicos, com medalha em Mundial, e têm os méritos deles”, disse o atleta.

 

400 m com barreiras

Na prova dos 400 m com barreiras, Chayenne Silva não conseguiu passar da primeira eliminatória. A carioca de apenas 21 anos, a mais jovem da seleção na modalidade, finalizou em último lugar na segunda bateria com 57s55. Ketiley Batista, campeã sul-americana da prova, acabou fechando a quarta bateria dos 100 m com barreiras em último lugar, com o tempo de 13s40.

 

 

Por Juliano Justo - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Julho 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31