fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

SÃO CARLOS/SP - C.C.J, de 29 anos, foi preso pela Polícia Militar no início da noite desta última quinta-feira, 24, na Rua Alto de Carvalho, no bairro Cidade Aracy, região sul de São Carlos.

Segundo consta, o sujeito teria ficado com ciúmes de C.M.S, 33 anos, (motivos dos ciúmes não foi revelado), onde acabou agredindo C.M.S, de 33 anos.

A Polícia Militar foi acionada e ao chegar à Rua Alto de Carvalho, encontrou o indivíduo visualmente alterado. Desta forma as partes foram conduzidas ao Plantão Policial, onde foram ouvidos, C.C.J, foi preso e a vítima liberada.

SÃO CARLOS/SP - A Polícia Militar prendeu um sujeito acusado de importunar sua ex-mulher na manhã deste último domingo (20), na Travessa Waldemar Nutti, em São Carlos.

Segundo informações, o 190 da PM foi acionado pela mulher que tem uma medida protetiva contra seu ex-marido, que estava em frente sua casa e queria entrar. Uma viatura se deslocou para o local informado e chegando os Policiais avistou R.L, de 45 anos, no portão com algumas lesões e bem nervoso. Ele disse que as lesões foram feitas por populares que teriam lhe agredido.

A mulher disse que seu ex-companheiro estava gritando com palavras chulas e lhe ameaçando de morte.

Os Policiais conduziram as partes ao Plantão Policial, onde a vítima foi ouvida e liberada, já o sujeito foi encaminhado ao Centro de Triagem de São Carlos.

Suspeito agia praticando crimes de usura, extorsão e lavagem de dinheiro; ação foi deflagrada durante operação "Divisas Integradas II”

 

BARRA BONITA/SP - A Polícia Civil de Barra Bonita prendeu o líder de uma organização criminosa responsável por praticar crimes de usura, extorsão e lavagem de dinheiro, na última terça-feira (15). A ação faz parte da operação “Divisas Integradas II” e resultou na apreensão de bens avaliados em mais de R$500 mil.

O homem foi identificado mediantes investigações que apontaram a atuação da organização criminosa na cidade. Nas ocasiões eles realizavam empréstimos à terceiros e, sob a cobrança de juros abusivos, ameaçavam e confiscavam bens daqueles que se recusavam ou não podiam quitar o débito.

Segundo os trabalhos de inteligência, além desta prática o suspeito ainda ocultava patrimônio por intermédio de terceiros (laranjas) – entre eles um terreno avaliado em R$380 mil e uma lancha de R$170 mil.

Em posse das informações, os agentes requisitaram e cumpriram mandado de prisão preventiva contra o líder da organização, além de oito mandados de busca e apreensão, dois de sequestro de bens, um de arresto e bloqueios bancárias e fiscais dos envolvidos.

Foram apreendidos diversos bens na operação, que somam uma quantia aproximada superior a R$500 mil. Eles serão utilizados para ressarcir os danos causados às vítimas. Documentos também foram localizados e os demais envolvidos conduzidos à delegacia para esclarecimentos.

 

SÃO CARLOS/SP - A Polícia Militar deteve na noite do último sábado (12), um sujeito acusado de agredir sua namorada na região central de São Carlos.

Segundo consta, era por volta das 23h20min, quando populares abordaram uma viatura e relataram a agressão em um posto de combustíveis. Os Militares se deslocaram para o local informado e abordou as partes.

A mulher de 46 anos, disse aos PMs que no posto de combustíveis encontraram uma conhecida e a mulher perguntou ao namorado se ele já teve algum relacionamento com a conhecida. O valentão ficou bravo com questionamento e teria dado uma cabeçada no rosto da namorada e tentado enforca-la. Ainda segundo a mulher, o namorado já a teria agredido outras vezes e ameaçado de morte.

Diante dos depoimentos, os Policiais conduziram o valentão ao Plantão Policial e depois foi para o Centro de Triagem de São Carlos.

SÃO CARLOS/SP - A Polícia Militar deteve um sujeito acusado de agredir a amásia na noite deste último sábado (12), no bairro Jóquei Clube, em São Carlos.

De acordo com informações, a discussão entre o casal começou na noite de ontem, e R.S de 23 anos, teria pego a mulher pelos cabelos e arrastado no meio da rua. Ainda segundo informações, a discussão e a agressão teria ocorrido na frente do filho do casal de apenas 3 anos. A bochecha do menino estava avermelhada e a mãe estava com escoriações nas pernas e braços.

Desta forma, o casal foi conduzido ao Plantão Policial, onde foram ouvidos e o homem encaminhado ao Centro de Triagem de São Carlos.

RIO DE JANEIRO/RJ - A ex-deputada Cristiane Brasil se entregou à polícia, no meio da tarde da última sexta-feira (11). Segundo o Ministério Público (MP), ela se apresentou na Corregedoria-Geral da Polícia Civil. Cristiane Brasil teve a prisão preventiva decretada em operação desencadeada no início da manhã, que também levou à prisão o secretário estadual de Educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes.

No caminho para se apresentar, Cristiane gravou, no carro, vídeos para uma rede social, dizendo estranhar que a operação seja referente a fatos de 2013 e que aconteça justamente a poucos meses das eleições municipais.

Mais cedo, a ex-deputada, que é filha do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, por meio de nota se defendeu das acusações, afirmando se tratar de uma clara perseguição política. “Tiveram oito anos para investigar essa denúncia sem fundamento, feita em 2012 contra mim, e não fizeram pois não quiseram”, diz a nota.

 

O caso

Segundo o MP, as investigações que levaram à prisão da ex-deputada constataram fraudes em contratos para diversos projetos sociais na Fundação Leão XIII, entidade estadual voltada para o atendimento a populações de baixa renda e moradores de rua do Rio de Janeiro, e também nas secretarias municipais de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida e de Proteção à Pessoa com Deficiência do Rio de Janeiro, de 2013 a 2018.

Ainda de acordo com o MP, a organização criminosa era composta por três núcleos, o empresarial, o político e o administrativo, atuando para que fossem direcionadas licitações no município do Rio e no estado, visando à contratação fraudulenta das empresas Servlog Rio e Rio Mix 10, mediante o pagamento de propinas a servidores públicos, que variava de 5% a 25% do valor do contrato.

Com o apoio do Tribunal de Contas do Estado (TCE), constatou-se que as fraudes licitatórias efetivamente causaram danos aos cofres públicos em contratos que, somados, chegam a R$ 117 milhões.

 

 

*Por Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

SÃO PAULO/SP - O deputado estadual Tenente Coimbra (PSL/SP) protocolou um projeto de lei na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) que propõe que Guarda Civis Municipais investigados sejam recolhidos para quartéis ou estabelecimentos próprios aos agentes de segurança pública do Estado, não sendo mais levados para prisões comuns.

A lei permitiria que a Secretaria da Segurança Pública firmasse convênios com os municípios para que os GCMs, assim como policiais militares e civis, fiquem retidos em celas especiais. A situação se aplicaria antes que o suspeito tenha sua condenação definitiva.

“A proposta busca dar um tratamento isonômico entre os guardas municipais e os demais agentes de segurança. Antigamente, os GCMs só tinham que defender a parte patrimonial do município, mas hoje em dia, com o aumento da criminalidade, eles possuem uma atuação semelhante à polícia, atendendo a chamadas de furtos, roubos, tráfico de drogas, entre outros crimes”, pontua o Tenente Coimbra.

Atualmente, caso um guarda municipal seja preso, ele é levado para a mesma prisão onde ficam, muitas vezes, criminosos que ele ajudou a prender, o que traz riscos para a integridade do agente. “Ao dividir o mesmo ambiente com delinquentes do crime organizado, com sede de vingança, a vida do guarda é colocada em risco”, afirma.

Caso aprovada, a medida resguardaria, somente na cidade de São Paulo, mais de 6 mil profissionais. “Precisamos defender quem nos defende da criminalidade diariamente. Com este projeto, será possível resgatar o reconhecimento das Guardas Civis municipais como forças de segurança, já que elas atuam na manutenção do patrimônio mais importante de qualquer município: a vida dos cidadãos”, conclui o deputado.

MUNDO - A CSJ (Corte Suprema de Justiça) da Colômbia decretou nesta 3ª feira (4.ago.2020) a prisão temporária do ex-presidente Álvaro Uribe. Ele é acusado de fraude processual e pagamento de suborno.

Em vídeo divulgado no perfil da Corte no Twitter, o presidente da CSJ, Héctor Javier Alarcón Granobles, explicou que a Corte determinou que a prisão pode ser cumprida de forma domiciliar. Segundo ele, a CSJ justificou o pedido por considerar que existe risco de obstrução da Justiça em relação à futura coleta de evidências.

A CSJ disse, em comunicado, que a medida “baseia-se em uma grande quantidade de material probatório coletado e analisado pela Câmara Especial de Investigação“. Entre eles, “depoimentos, inspeções judiciais, registros de filmes, gravações e interceptações telefônicas, que aparentemente indicam a suposta participação [de Uribe] como determinante dos crimes de suborno de testemunhas em processos criminais e fraudes processuais“.

O ex-presidente manifestou “profunda tristeza” pela decisão. Em seu perfil no Twitter, Uribe disse que “a privação de minha liberdade me causa profunda tristeza por minha mulher, por minha família e pelos colombianos que ainda acreditam que eu fiz algo de bom pela pátria“.

O processo no qual Uribe é investigado foi aberto pelo próprio ex-presidente. Uribe acusou 1 de seus maiores adversários, o senador Iván Cepeda, de ter contratado ex-paramilitares para envolver seu nome nas atividades de grupos de extrema direita. Em 2018, a Justiça da Colômbia não aceitou a denúncia e abriu inquérito contra Uribe. A CSJ acusa o ex-presidente de manipular testemunhas para incriminar seu adversário.

Atual presidente da Colômbia, Iván Duque chamou Uribe de “patriota genuíno” e “dedicado a servir a Colômbia“. Em pronunciamento, disse: “Sou e serei sempre crente na inocência e na honra de quem com seu exemplo ganhou um lugar na história da Colômbia“, disse.

 

 

*Por: PODER360

SÃO CARLOS/SP - PMs do 38º BPMi conseguiram deter dois sujeitos na tarde de ontem, 26, com drogas no Jardim Pacaembu, em São Carlos.

Segundo informações, os PMs Cabos Ludugerio e Neto, realizavam o patrulhamento, quando no cruzamento das Ruas Salomão Schevz, com a Guadalajara, avistaram um indivíduo entregando algo para outra pessoa, e aparentemente ficaram apreensivos com a presença dos Militares. Ambos foram abordados e em posse de G.A.S.B, foi localizado 05 eppendorfs de cocaína, 01 porção de maconha e R$ 280,50 em dinheiro. Já com R.L.B, foi encontrado 01 porção de maconha e R$ 164,00 em espécie.

Questionados, G.A.S.B, disse que estava no local vendendo os entorpecentes, já R.L.B, informou que estava comprando a maconha.

Diante dos fatos foi dado voz de prisão para G.A.S.B, no Art 33 da lei 11.343/06 e nesse momento o mesmo ofereceu a equipe Policial a quantia que estava na sua posse pra liberar do flagrante, nesse momento foi dado voz de prisão por corrupção ativa e voz de prisão a R.L.B, no art 28 da lei 11.343/06 e conduzidos ao Plantão Policial.

Pelo Plantão Policial o delegado de Polícia formalizou o auto em flagrante delito a G.A.S.B, onde foi recolhido ao Centro de Triagem, já o ‘consumidor’ da droga foi ouvido e liberado.

BOA ESPERANÇA DO SUL/SP - O motivo que levou um homem a fugir da Polícia Militar em alta velocidade pelas ruas de Boa Esperança do Sul e provocar uma colisão contra uma viatura policial foi revelado assim que o suspeito foi detido e levado para a delegacia.

O veículo era conduzido por Adão Douglas Nunes Gonçalves dos Santos, de 31 anos, que fugiu com um VW Golf de cor prata e só parou após bater o carro contra uma viatura da Polícia Militar na Rua Natalino Camarosanno, no Jardim Vista Verde. Contra ele, havia um mandado de prisão pela prática de violência doméstica e fugiu para tentar evitar a prisão. Além do caso de violência doméstica, Santos já se envolvera em tráfico de drogas.

A colisão aconteceu após uma perseguição pelas ruas do bairro, assistida por dezenas de moradores que testemunharam e filmaram a ação da Polícia. Após ser cercado, ele atingiu frontalmente uma viatura Renaut/Duster, com prefixo I-13110. Ele ainda deu ré e colidiu em outra viatura, um Fita/ Palio Weekend com prefixo I-13138.

O motorista, mesmo cercado pelos policiais, mostrou resistência ao ser algemado. Populares ainda tentaram resgatar o criminoso e evitar sua prisão, mas foram contidos.

Ele foi encaminhado ao plantão policial de Araraquara, onde foi preso em flagrante pelo mandado de prisão que havia contra ele e autuado por desobediência, resistência e dano qualificado.

 

 

*Por: PORTAL MORADA

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30